sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Como fazer "Dinâmicas de Grupo na Igreja"?



As propostas apresentadas neste seminário não se constituem um fim em si mesmas, mas estão objetivadas à algo maior que é o aprendizado. São ferramentas que, quando utilizados no momento certo e na medida correta, tornam o ensino mais atraente, participativo, criativo e eficaz de maneira marcante e duradoura. Assim sendo, deve haver o cuidado de não substituir a lição ou estudo bíblico.

É um mecanismo simples de vivenciar, fixar, o ensino na mente e na emoção daqueles que estão fazendo parte do aprendizado. A ministração das verdades bíblicas, longe de ser relegado a um segundo plano, será dinamizado, através da motivação e da iniciativa desencadeadas pelas atividades lúdicas. 

O mais importante na ministração é que haja o verdadeiro entendimento da Palavra e que o professor esteja preparado para transmitir a aula; as técnicas usadas devem estar em função de tornar a ministração da Palavra mais proveitoso e dinâmico.

Se esse processo for deturpado, só haverá agitação e dispersão, sem que haja o objetivo da mesma que é a “aprendizagem”. Dinâmica de Grupo e sua Conceituação: A dinâmica de grupo é uma das ferramentas que mais se desenvolve na área da psicologia. Suas características peculiares a tornam atrativas e extremamente práticas.

As dinâmicas auxiliam na interação entre as pessoas do grupo e isso é fundamental no aprendizado. Para mobilizar um grupo, poderá ser usado exercícios, que têm objetivos diversos. Uns procuram maior abertura da pessoa em relação às demais, tirando as barreiras que impedem uma verdadeira comunicação pessoal por causa de preconceitos e condicionamentos.

Outros exercícios buscam despertar nas pessoas o sentido da solidariedade. Outros, ainda, procuram mais diretamente uma colaboração efetiva, afastando a frieza, o indiferentismo, a agressividade, a indiferença às coisas de Deus. Existem ainda exercícios que ajudam as pessoas a se conhecerem melhor, suas limitações, deficiências, suas habilidades, e aspectos que precisam ser trabalhados por Deus. Há, enfim, exercícios que demonstram maturidade grupal, o grau de abertura, de harmonia, e seu ambiente de amizade, sinceridade, confiança e colaboração.

Objetivos: Na estruturação do grupo e na elaboração dos exercícios práticos é necessário haver objetivos claros e bem definidos, tanto de maneira individual como também em grupo, a serem alcançados a curto, médio e longo prazo, pois são oportunidades para semear no aluno verdades bíblicas no mais profundo do seu ser, cujos valores o acompanharão pela vida toda.

É bom salientar, que as dinâmicas se tornam eficientes quando utilizadas com muita destreza, esforço e entusiasmo; devem ser encaradas com o máximo de seriedade e criatividade, para adaptá-la ao grupo e atender os objetivos estabelecidos.

Os dez mandamentos para uma dinâmica criativa e produtiva: É importante seguir algumas diretrizes, que vamos chamar de os dez mandamentos para dirigir uma dinâmica criativa e produtiva:
  1.  Ore pedindo orientação e sabedoria na preparação, e na aplicação da atividade na vida do  grupo.
  2.  Prepare-se bem. Observe se o local é adequado e se o material necessário esteja disponível. Estude os procedimentos com antecedência, as regras e os princípios das idéias que pretende utilizar.
  3. Divulgue as atividades do seu grupo com antecedência.
  4. Adapte as idéias à sua realidade, idade, tamanho e as características do seu grupo.
  5. Seja um líder entusiasmado ao conduzir a atividade, você é necessita ser um motivador.
  6. Tenha coragem de experimentar idéias novas e inovar o programa da sua reunião ou escola dominical.
  7. Seja sensível às reações do grupo. Não quebre as tradições com muita rapidez! Uma coisa é ter “casca dura” diante das críticas injustas de uma ou outra pessoa; outra, é não prestar atenção ao retorno que a maioria do grupo está dando.
  8. Seja justo nas regras.
  9. Seja flexível. Não deixe que o programa se torne cansativo.
  10.  Não faça do programa algo mais importante do que as pessoas.
Enviado pelo Grupo de EBD-Infantil (Ivonete - Curitiba/PR)
Fonte: [divulga reino]