quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Como funciona o Departamento Infantil da Escola Dominical de sua igreja?


10% - A igreja não possui mais a Escola Dominical
20% - Têm classe única para todas as crianças
70% - Têm classes divididas por idades

Em relação aos professores:
34% - Há rodízio de professores a cada domingo
86% - Os professores permanecem fixos ao longo do ano
Em relação ao currículo:
25% - Os professores dão lições avulsas conforme a sua escolha.
75% - Os professores seguem um currículo escolhido pela direção.

A tendência é de esvaziamento da Escola Dominical e de despreocupação quanto ao que as crianças recebem de educação bíblica e cristã.

É muito difícil conseguir professores devidamente capacitados para trabalharem com as crianças, de acordo com a sua faixa etária. Quando alguém se apresenta para ajudar, pode fazê-lo apenas um domingo cada mês.

Outro problema está relacionado ao currículo adotado. É raro encontrar uma igreja que tenha um currículo de longo prazo, contemplando a criança ao longo de todo o período da infância, e que transmita uma visão histórico-cronológica da Bíblia.

Há histórias bíblicas que as crianças ouvirão dezenas de vezes. Outras histórias jamais ouvirão. O grande problema é que falta a visão de transformar as histórias em lições que as crianças possam aplicar em sua vida diária.

Há boas igrejas que até procuram estruturar bem o chamado “Departamento Infantil”, no entanto o seu objetivo com isto é fazer com que os pais destas crianças sintam-se felizes por terem uma igreja que se preocupa com as suas crianças. Este é o seu único alvo. Falta, infelizmente, em muitas destas igrejas, uma visão de se investir mesmo na formação da criança.

Este assunto é sério e solene. Assiste-se ao fenômeno, cada vez, de crianças estarem sendo “igrejadas” e não evangelizadas e discipuladas.


Pr. Gilberto Celeti - Superintendente Nacional da APEC
Fonte: Radar Criança - Outubro 2013